DIÁRIO DE UM FEITICEIRO

Jornada Espiritual de Quimbanda

12/4/2020: JORNADA ESPIRITUAL DE QUIMBANDA

Primeiro dia com Tatá Carlos.

17:00. Instrução sobre oráculo de búzios com Tatá Carlos.

   Traçando os planos e as metas para assentar sete Diabos de trabalho no templo.

19:00. Instrução sobre a confecção dos novos assentamentos.

17/4/2020: EṢÙ ORIṢA

Quinto dia com Tatá Carlos.

12:00. Instrução sobre feitio de assentamento de Eṣù Oriṣa. Como Tatá Carlos nos transmitiu também o oráculo de dezesseis búzios ( Eèrìndínlógún) além dos búzios (quatro e sete contas) de Exu, nós iniciamos o feitio do assentamento de Eṣù Oriṣa. O nosso assentamento teve fundamentos da cultura yorubá unidos a cosmovisão pessoal de Quimbanda de cada um, por escolha íntima. Adicionamos assim sete tridentes ativos de Exu no assentamento. Embora isso não esteja no escopo da cultura yorubá, assim decidimos fazê-lo (além da inclinação romântica e apaixonada de cada um) pela questão das pontas (ṣonṣo obe). Tradicionalmente, uma lâmina consagrada e com memória de corte sacrificial (ou lâmina virgem) é usada no assentamento de Eṣù Oriṣa. Ao redor dela se constrói um vulto, mantendo a ponta para fora da cabeça, significando que sobre sua cabeça não se assenta nenhuma demanda. Eṣù não tem cabeça para levar o carrego ou ebó de ninguém. Tudo o que for colocado sobre sua cabeça será destruído. Por extensão, as pontas diversas utilizadas em assentamentos seguem este fundamento da cultura yorubá. Os tridentes colocados em nosso assentamento de Eṣù Oriṣa segue esse mesmo dinamismo, protegendo a violação do assentamento por Quiumbas e zombeteiros diversos. Esse fundamento pode ser encontrado nas mais distintas culturas mágico-espirituais.

21:00. Fechamos o dia com um trabalho amoroso de uma consulente da Cova de Cipriano Feiticeiro.

24/4/2020: ASSENTAMENTO DOS DIABOS

Décimo segundo dia com Tatá Carlos.

14:00. Instrução sobre feitio de assentamento de Exus do povo do inferno (inferius) no Reino da Lira.

16:00. Coleta de ervas (masculinas) para assentamentos de Exus e de ervas (femininas) para assentamentos de Pombagiras.

17:00. Início do feitio do assentamento de Exu Brasinha (Mirim) e Pombagira Dama da Noite, ambos do povo do inferno no Reino da Lira. Pombagira Dama da Noite, em especial, acompanha a feiticeira Kaiala (Priscila Pesci) desde os primórdios de seu desenvolvimento espiritual no período em que participava de uma ordem luciferiana brasileira. Uma das características especiais de Pombagira Dama da Noite é o cuidado para com seus adeptos que ainda estão em fase de desenvolvimento espiritual, treinando-os na arte da feitiçaria e no desenvolvimento mediúnico. Dama da Noite trata-se de uma deidade que, embora seja híbrida, trabalhando no inferius e demais povos do Reino da Lira, tem passagem livre e atua em todos os reinos e povos de Quimbanda. Por esse motivo, ela ensina a seus adeptos os pontos de equilíbrio e convergência entre todos os reinos e povos de Quimbanda. Foi Pombagira Dama da Noite que trouxe Kaiala a tradição de Quimbanda ate o conhecimento e conversação com seu Exu Tutelar, o Sr. Exu Caveira. Esse é outro trabalho de Dama da Noite: ela chancela a caminhada de um adepto até que ele se encontre com seu espírito tutelar.

   Dama da Noite é uma Pombagira com notáveis habilidades mágicas, capaz de arrebanhar em sua Legião  servidores diversos como eguns e demônios, principalmente aqueles ligados as virtudes do planeta Vênus. Um dos demônios que serve a Legião de Dama da Noite na Cova de Cipriano Feiticeiro é Zepar, regido pelo signo de Virgem e especializado em magia de amor. No feitio do assentamento de Dama da Noite, o selo em cobre com a assinatura de Zepar foi adicionado como um fetiche, por conta da virtude condutora do metal, que está conectado a velocidade de atuação de Dama da Noite e seu poder de conexão com as hordas de Pombagiras nos reinos da Quimbanda. Em nosso templo Zepar é um autêntico espírito servidor as ordens do comando de Pombagira Dama Noite.

   O feitio do assentamento de Pombagira Dama da Noite e do Exu Brasinha seguem a mesma estrutura e fundamentos. Como são entidades do Povo do Inferno no Reino da Lira, sobre o okutá, a pedra fundamental do assentamento, é colocado um carvão em brasa, sobre o qual é queimado enxofre. Em seguida tudo é enterrado com terra de Lira e de Calunga Pequena (cemitério), para em seguida serem adicionados fetiches sobre o assentamento.

   Exu Brasinha é um poderoso e fiel amigo, companheiro de seus adeptos e é imune a todo tipo de veneno espiritual, por esse motivo se alimenta de tudo: eguns obsessores e demandas diversas. Por conta disso, é hábil na purificação dos seus adeptos e templos de Quimbanda. E como é ligeiro, seus adeptos trabalham com ele para todos os fins.

27/4/2020: ASSENTAMENTO DOS DIABOS

Décimo quinto dia com Tatá Carlos.

14:00. Preparação do assentamento de Exu Arranca Toco.

22:00. Assentando Eṣù Oriṣa, Exu Brasinha, Exu Arranca Toco, costando para Exu Tronqueira, assentando Pombagira Mulambo (da Lixeira) e Pombagira Dama da Noite.

FERNANDO DE LIGÓRIO

Fernando de Ligório é um hermetista praticante, escritor interessado em Teurgia Neoplatônica, Tradição Salomônica e dos Grimórios, Magia na Antiguidade, Cabala Crioula (Quimbanda), Feitiçaria, Bruxaria e Magia Negra (Caminho da Mão esquerda), Filosofia, Yoga, Tantra, Āyurveda e Xamanismo. Fernando de Ligório se interessa em preservar a Tradição Ocidental de Mistérios (ou Tradição Oculta da Magia) através de seus cursos, palestras, assessoria espiritual e consultas.

CONTATO

Se deseja entrar em contato , me envie um e-mail:

srikulacara@gmail.com

RECEBA NOSSAS ATUALIZAÇÕES
  • Instagram ícone social
  • YouTube ícone social
  • Facebook ícone social

© 2019 por Fernando de Ligório.